Dois meses na estrada

Desafio passos solidários completa dois meses





São 61 dias na estrada desde a largada em São Paulo na Adventure Sports Fair no Anhembi,na minha largada eu tinha a companhia dos atletas Robson Neves de Jundiaí que correu por sete dias comigo,Allisson Miranda ciclista de Poços de Caldas que pedalou trinta e sete dias ao meu lado e os atletas Jaime Rocha e Robson Omara correram por um dia comigo.

Em Uberaba o atleta Vannucci abriu as portas de sua casa, em Uberlândia foi a vez do atleta Majo Yslei a nos receber em sua casa.

No meu do caminho tive a honra de ter a ultramaratonista Monica Otero correndo comigo por três dias juntamente com o ciclista de Goiania Divino Cigano.

Nesse periodo foram muitas amizades conquistadas,recepções emocionantes,momentos de descontração, dias quentes, frios e de muita chuva, longas subidas e descidas e planícies sem fim de soja e algodão.

O maior objetivo do desafio que é divulgar e arrecadar fundos para o Graacc, está tendo um retorno tímido das pessoas.

Até aqui foram vendidos 214 km e a meta é vender e doar para o graacc 18.250 km até o dia 24 de setembro de 2011.



Eu já percorri 2967 km em 61 dias passando pelos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e agora estou chegando a Rondônia.



Já passei em mais de 200 cidades até aqui.



A saudade do meu filho Vinícius é enorme e cada vez que converso com ele ao telefone sigo com o meu coração ainda mais apertado .



Tenho o precioso apoio da Crocs e da Tegma Logistica, mas a verba não dá para custear uma equipe, e para eu ter uma pessoa ao meu lado preciso conseguir mais um apoio por isso convido as empresas a comprarem uma cota de apoio para os próximos 10 meses serem mais tranquilo na estrada.



A dinânima na estrada é difícil, eu corro em média 50km por dia em até 10 horas, chego nas cidades negocio hotel, comunico a imprensa e faço parceria com fisioterapeutas para me manter inteiro para o dia seguinte.

Minha mochila pesa 7 quilos e chega a 9 quando enfrento localidades mais isoladas pois levo comida extra em momentos de longos trechos e poucas cidades, mas encontro sempre uma casinha ou uma fazenda e as pessoas me recebem bem .

Já foram gastos 16 pares de crocs, já perdi 5 quilos e tento me alimentar com proteínas e carboidratos para manter minha massa muscular equilibrada.



Tenho dormido em diversos lugares, já dormi em hotel 5 estrelas pago por prefeituras, pousadas, moteis de beira de estrada, posto de gasolina, posto de polícia rodoviária, fazendas, sitios,balneários e casa de atletas .



Foram 2 meses até aqui e faltam mais 10 meses e muitas histórias tenho para contar muitas delas só vou poder relatar quando terminar o desafio por motivos de preservação da minha segurança mas muitas histórias serão relatadas ao longo do desafio passos solidários.



Tive o prazer de encontrar em um hotel fazenda na beira da estrada o Sr Francisco e a Sra Helena pais da dupla Zezé Di Camargo e Luciano, eles me deram boa sorte assinaram minha bandeira e conversamos de muitas coisas.



Um história que vivi ontem foi algo que não imaginava viver na estrada, passei por uma comunidade indígena e tive que pagar pedágio para continuar em frente, senão meus equipamentos iria ficar por lá.



Eu agora vou fazer a operação natal, vou correr alguns quilômetros a mais por dia para eu conseguir chegar até Manaus antes do dia 25 de dezembro e descansar nessa data tão especial.



Eu agradeço todas as mensagens enviadas no blog daqui do Brasil e muitas pessoas de outros países como Cabo Verde África, Argentina, Chile, Colombia, Israel,Inglaterra,EUA Irlanda entre outros.



O que estou enfrentando na estrada não se compara ao que enfrentam as crianças do graacc e seus pais, por isso sigo incansável nessa busca. Carlos Dias



Abraços

Carlos Dias

www.carlosdiasultra.com.br



11 6842 1204