Guaíra, após estradas difíceis,

Hoje a amiga atleta Isoldi, me deixou na estrada, para eu seguir, rumo a Guaíra, mas antes conheci alguns parentes dela, numa lanchonete na beira da esttrada, conversamos rápidamente e segui em frente, após abraços de até breve.

O acostamento da estrada, não ajudou, só pedras, e muitos pontos só mato, muitos sustos, e atenção redobrada, na parada para almoçar, passei em uma clínica onde a fisioterapeuta Luciana e a Lilian, me fizeram ultrasom, tens para aliviar dores sem cobrar nada, almocei e segui, entre plantações de milho, trigo e os caminhões, tirando meu humor, mas procurei, cantar, e assim o dia passou e cheguei a Guaíra.

As dores e a tensão, voltaram, procurei outra cliníca, a recepcionista, não foi muito simpática, mas consegui ser atendido, cheguei a falar de um desconto, mas ela continuou com a mesma postura fria, quase me cobra o dobro do valor, resolvi ficar quieto para não estressar.

O jornalista Alex do jornal Rio Paranazão, passou na clínica, e me entrevistou, agora sigo até Mundo Novo e depois retorno sentido Umuarama, Maringá, Londrina, e vou entrar no estado de São Paulo por Ourinhos, falta 19 dias, e 1015km a serem percorridos, já foram 17.235km.

Tenho que agradecer todas as mensagens de apoio, agradecer aos amigos, que apertam minha mão na estrada,muita saudade do meu filho Vinícius.

Abraços
Carlos Dias
046 9129 3834