Amor em movimento

Popular Catarinense - Local/Imbituba


24 de Junho de 2011 - 13:56



Solidariedade é o amor em movimento



Carlos Dias, ultramaratonista, percorre 18.250 km em prol do Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer



Imbituba - Anne Francisquini



A vida, pequenos gestos

“Tome um sorriso e doe-o a quem nunca o recebeu. Tome um raio de sol e faça com que atinja lá onde reina a noite. Descubra uma fonte para banhar quem vive no barro. Derrame uma lágrima para colocá-la no rosto de quem nunca chorou. Tome sua coragem e coloque-a no espírito de quem não sabe lutar. Descubra a vida e narre-a a quem não consegue entendê-la. Pegue a esperança e viva na sua luz. Retome a bondade e doe-a a quem não sabe doar. Descubra o amor e faça o mundo conhecê-lo.”



Gandhi



O ultramaratonista Carlos Dias de 38 anos de idade, nasceu em São Bernardo do Campo (SP), é formado em administração de empresas e pós-graduado em psicologia organizacional - RH. Atualmente é organizador de corridas e palestrante, e tem participado de ultramaratonas e desafios. Para Carlos Dias, a vida nunca foi fácil, aos dois anos de idade perdeu o pai Joaquim José Dias assassinado em um assalto na empresa onde trabalhava como vigia. Sua mãe, Neli Lima Dias que era faxineira e não sabia nem ler e escrever assumiu a educação dos três filhos, o sonho dela era ver os filhos na faculdade.

 Contudo, Carlos sempre acreditou que poderia superar as adversidades, sempre correu, trabalhou e estudou. “Eu tinha que ter esses três focos, o esporte como um sonho através do qual eu pudesse fazer a diferença. A universidade, pois eu jamais poderia deixar de buscar o conhecimento, porque só assim eu teria condições de transformar a minha vida.

E o trabalho para garantir a sobrevivência”, conta o atleta. Carlos sempre praticou esportes paralelo aos seus estudos, e foi em 2005 que o atleta teve a iniciativa de transformar o esporte em profissão, o que segundo ele foi uma decisão bastante difícil, mesmo assim apostou em conciliar o esporte como o seu trabalho e até agora tudo deu certo.“Eu estou muito feliz, cada dia me sinto mais pleno e realizado por estar fazendo o que eu amo fazer, que é correr, e ao mesmo tempo passar para as pessoas uma mensagem de atitude e de proatividade”, explica ele.

A ideia da campanha ‘Venda de Km Desafio Passos Solidários’ surgiu em 2008 quando Carlos estava se preparando para uma Copa do Mundo de Desertos, na qual enfrentaria os locais mais extremos do planeta. Para estar no nível de uma competição como essas, ele precisou buscar os profissionais da área esportiva para realizar uma bateria de exames e um desses teria que ser feito no prédio do GRAACC. No dia em que foi fazer a sua ressonância, Carlos decidiu visitar as outras alas da instituição, foi quando conheceu o trabalho sério e humano que é realizado em uma estrutura de primeiro mundo, aonde as crianças brincam o tempo todo, e as crianças doentes nem parecem estar num hospital.

 O atleta ficou fascinado com o ambiente, de acordo com Carlos não existe clima pesado, o clima é alegre, com espaços lúdicos que fazem as crianças esquecerem, ao menos por um tempo, a tristeza e a dor do câncer. Por isso sentiu a necessidade de estar junto naquele projeto, de poder colaborar de alguma maneira. Conversou com o idealizador do hospital e a primeira ideia foi correr durante 24h numa esteira, em um shopping de São Paulo para divulgar a campanha “Corrida e Caminhada contra o Câncer”, organizada todo dia das mães. Com o tempo Carlos acabou virando “garoto propaganda da campanha” e resolveu fazer um trabalho semelhante ao que já havia feito nos Estados Unidos, só que desta vez o percusso seria feito no Brasil.

A ideia é basicamente cobrar R$ 2,00 por cada quilômetro percorrido e assim sendo o valor arrecadado será 100% revertido em prol das crianças com câncer do GRAACC. O percusso é de aproximadamente 18.250km e literalmente circula o mapa brasileiro. A largada foi dada no dia 24 de setembro do ano passado, na cidade de São Paulo. Na quarta-feira (22), o atleta fez a sua parada em Imbituba, até aqui já foram percorridos 14.485km, 271 dias e uma média de 53 km por dia.

Falta 54 dias para o ultramaratonista concluir o seu projeto. Saindo daqui ele continuará o seu trajeto até chegar a São Paulo, seu último destino. “Eu estou na estrada para falar aos brasileiros que é possível se doar para as outras pessoas, é possível se manter bem ajudando outras pessoas.

 Você não precisa ter bens materiais para isso, cada um a sua maneira pode colaborar com o próximo, acreditar em outra pessoa mesmo que não a conheça. Eu gostaria que as pessoas tirassem desse projeto o folêgo para agir no dia a dia de alguma forma”, relata o esportista. Poucos quilômetros foram comprados até agora, somente 2.400 km.

“Mesmo com divulgação, a campanha está tendo uma adesão pequena. O que eu reforço todo dia é que as pessoas saiam do discurso e realmente pratique, tenha atitude, pois se cada um comprar um quilômetro, eu tenho certeza que dia 13 de agosto eu vou chegar na feira e vou poder anunciar que os 18.250 km que eu percorri foram vendidos e conseguimos juntos atingir essa meta, é isso que eu gostaria de falar e não chegar na feira e dizer que nem 20% dos quilômetros foram vendidos ”, ressalta Carlos.

Para comprar os quilômetros basta entrar no blog carlosdiasultra.com.br e clicar no link chamado Compre Km, tem um sistema pague seguro, os interessados podem fazer o pagamento através de boleto, cartão de crédito ou débito, essas doações são revertidas diretamente e em seu total ao GRAACC