Sensação de alivio

cimg9858A minha sensação agora e de muito alivio por ter cumprido essa duríssima prova. Tivemos que enfrentar temperaturas abaixo de zero, neve muito alta que nos forçava a parar para sair dos buracos, subidas das montanhas cheias de neve, que nos forçava a parar para equilibrar a respiração e a umidade do ar. Tudo 100 %, causando uma exaustão quase que incontrolável. A mente sendo pega de surpresa por tantas dificuldades de avançar. Sim essa foi a mais duras das provas. Pensei que não iria conseguir correr mais. Meu corpo ficou muito fraco e nunca senti sensação igual.


Deveríamos correr a quinta e sexta etapa em uma ilha que forçou o navio se deslocar por 12 horas, mas o mar não deu trégua, com ventos acima dos 100 km por hora e  ondas de 10 metros de altura. Fez com que o navio parecesse um pequeno barco, onde balançou de um lado para outro com extrema  forca. Durante toda noite e todo o dia, eu vomitei muito com isso e as etapas cinco e seis foram canceladas. Seria impossível entrarmos no bote  cruzar ate a ilha.


A etapa antártica teve poucos quilômetros, mas os piores e mais duros que um atleta pode ter enfrentado. Até os atletas de países como Rússia, Estados Unidos e Inglaterra que estão acostumados com o frio, sentiram o clima da antártica que não se parece com outro lugar no mundo.


Estou muito emocionado em ter conseguido alcançar meu objetivo aqui e tenho que agradecer as mensagens do Ratinho, Vanessa, Douglas, minha Mãe e irmãs, Taisa, Pablo e Rodrigo. Vocês me animaram a seguir sempre. Meu filho Vinicius que esteve a cada minuto em meu pensamento me dando mais alegria



Reblog this post [with Zemanta]