O sabor de uma medalha

antarctica-0955É bom voltar para casa depois de uma grande busca, a busca de uma medalha que muitas vezes parecia não querer vir comigo, foram quase 15 dias entre ir e voltar, eu era o único atleta que nunca tinha entrado no gelo, ainda tinha a questão do clima que nos fez sentir sensações variadas, depois de sentir o corpo ficar super fraco e até pensar em parar, eu me mantive firme até pegar a tão desejada medalha na mão, ao chegar dei um forte abraço em minha mãe e no meu filho.

Eu tive a honra de ouvir da organização da prova que eu sou o primeiro sul americano a correr a Antártida, isso é algo que gostaria de compartilhar com todos os atletas brasileiros, argentinos, chilenos, uruguaios enfim toda a América do sul.


Também gostaria de agradecer as mensagens enviadas durante toda a prova.
Agradeço a Crocs, pois hoje a parte mais difícil para um atleta é conseguir chegar ao local da competição por falta de patrocínio e a Crocs apostou em meu trabalho.

Agora falta uma medalha para completar os 4 desertos, vou me preparar para em março de 2009 correr o deserto do Atacama, mas antes gostaria de fazer um desafio para arrecadar dinheiro para comprar uma cadeira elétrica para um garoto de São Domingos do Araguaia que não pode andar, me sinto com a responsabilidade de ajudar ele a melhorar sua qualidade de vida.
Reblog this post [with Zemanta]