A viagem no barco russo

barco-russobmpHoje dia 24 de novembro de 2008, embarcamos no navio russo, e foram feitas todas as checagens médicas e do equipamento pessoal.  Também foi apresentado a cada atleta sua cabine no navio, eu estou junto com um atleta russo que fala o castelhano bem pouco, mas estou me virando com o inglês.


Houve uma reunião onde foi servido o jantar, e a equipe de comando do navio que são franceses e russos, nos informaram que há um pequeno problema no navio e eles estão fazendo reparos.  A marinha argentina irá inspecionar amanha as 5 da manha e então partimos se tudo estiver 100% seguro.


Vamos levar cerca de 2 dias para chegar no ponto onde começamos a correr. Isso tudo gera uma grande ansiedade e certo desgaste, pois é cansativo ficar no navio. Eu estou aproveitando para escrever meu livro e verificar meu equipamento. Em conversa com os atletas, tive a real noção da importância de  estar por  aqui, pois sou o único sul americano e essa será minha primeira vez no gelo.


Os atletas disseram que eu terei um desafio a mais: ficar pelado no meio da Antártida, para ser batizado. Todos estão muito felizes de saber que um brasileiro irá correr na neve.


Para se ter uma idéia em Ushuaia faz 5 negativos, isso me deixa com mais fome pois o corpo começa a trabalhar mais para gerar calor. Eu estou cuidando bem da alimentação e segundo os médicos todos devem sentir muito enjôo em função do balanço do navio.


Fica aqui meu abraço a todos brasileiros, minha mãe meu filho meus amigos.Conto muito com a torcida, sei que o frio vai me cobrar muito dia a dia, mas sou brasileiro tenho um crocs no pé e um sonho a cumprir. Um forte abraço ao Herói Fung e a toda equipe Crocs.


Os atletas disseram que não há crocodilos na neve da Antártida então eu serei o primeiro Crocodilo a cruzar a neve. Tenho a certeza que voltarei diferente, pois a natureza e o clima extremo me dirão muitas coisas para compartilhar com todos.