A mãe natureza me faz, olhar além do cansaço

Eu tive alguns dias de muito cansaço e exigência fisica e mental, até chegar em Boa Vista, além dos quilômetros diurnos e noturnos, a distância da familia e algumas pessoas hostis enviando mensagens desagradáveis.

O corpo sente, mas a mente sente ainda mais, tantas dificuldades diárias, para processar e seguir em frente, confesso que fiquei fraco por alguns dias, mas ao ver a natureza exuberante da maior floresta tropical do mundo, eu consegui me encontrar novamente, consegui olhar com muita clareza meu objetivo, e vou seguir firme focado nele, quero falar que pode vir o que vier daqui para frente eu vou chegar e vou cumprir o objetivo, em respeito a cada pessoa que torce , envia energia positva, ao meu filho, à memória da minha mãe, às crianças do graacc e os amigos que fiz nas diversas localidades percorridas até aqui.

Ao olhar a grandeza da mãe natureza, reencontrei em mim novamente a força que consegue trabalhar dificuldades e os nãos diários.

Recuperei novamente a capacidade de olhar além da adversidade, e a simples atitude de sorrir na trilha, recuperei minha leveza novamente.

Hoje cheguei em Santarém e estou em Alter do Chão, terra abençoada de uma natureza única, foi aqui que vivi um dos momentos mais emocionates da minha vida, trouxe em 2006, minha mãe para ver eu terminar a Maratona da Selva, ela adorou e não queria ir embora de tanto que ficou a vontade, eu sinto essa força por onde passo e sinto ela comigo dizendo para eu não desistir , vou alinhar meu corpo e minha mente e seguir rumo a Macapá e Belém.

Obrigado a Deus, por estar comigo me protegendo dos perigos, obrigado aos amigos por torcerem por mim, agradeço o apoio da Crocs e Tegma Logística e o apoio do hotel Mirante da Ilha e o atleta Gil Oliveira e Valdenis  que me receberam  aqui em Santarém.

Carlos Dias
11 6842 1204