De zero a Mil em 24 h em Belém

Ao me encaminhar para Belém eu ainda não tinha local onde correr, nem mesmo certeza se teria qualquer suporte na etapa.

Terminei a etapa em Macapá e antes de embarcar para Belém, o amigo Adonis Santana, me enviou uma mensagem no pelas redes sociais, dizendo que ele não iria poder correr comigo pois teria que correr em Florianópolis no mesmo final de semana, mas que não me deixaria sozinho.

Ele foi me pegar no aeroporto, deixamos as malas no hotel e logo nos dirigimos a Fabel-falcudade de Belém para conhecer o Prof.Dr. Ivan, que me recebeu calorosamente me chamando de comandante e guerreiro, nos dirigimos à estação das docas onde ao final de um almoço regional, com pato no tucupi,manisoba, sorvete de bacuri a etapa estava toda resolvida, em alguns minutos eles mobilizaram as fisioterapeutas Janaína e Glauce da mover, o Eduardo da comunicação e vários amigos.

No outro dia logo cedo, digo bem cedo, fizemos um bate papo com o grupo do avenida do esporte consultoria e treinamentos, mais amigos conquistados.

Depois a amiga Dellana fez um delicioso almoço me recebendo de braços abertos em sua casa, junto com sua filha linda a Esther, e sua mâe e sua irmã.

A Camila me levou em outro dia para almoçar no beira rio juntamente com a Tainá estagiária de jornalismo, que depois ficaram todo o tempo apoiando com água, correndo ao meu lado, registrando fotos.

O eduardo da comunicação da Fabel  articulou tudo juntamente com a Juliana, e quando cheguei, a tenda estava super organizada, com hidratação, alimentação, colchonetes, seguranças e música.

A Carmem educadora física cuidou do meu alongamento antes de começar o desafio.

Na madrugada, um momento muito legal com participantes de um evento fitness ao ar livre se uniram e correram comigo por algumas voltas, cantando e dando muitas gargalhadas.

Muitos atletas e caminhantes me acompanharam, não fiquei um só momento sozinho, o meu braço continuou a doer, mas com o entusuiasmo de tanta gente comigo ficou amenizada essa dor.

O amigo Washington chegou para correr seis horas e ficou 24 horas comigo correndo 85 km,

Eu agradeço de coração todo carinho, apoio, alegria  e respeito de todos participantes da etapa de Belém, foi realmente rica e fortalecedora a acolhida de Belém.

Eu lancei um desafio para me motivar a seguir sem ter dores nas pernas, que ao terminar o desafio eu iria para o samba e dançar, não acreditaram muito, mas assim que terminou a etapa de 108 km, segui para o hotel e depois para um samba de raiz, e dancei muito, hoje não sinto dores nas pernas somente a dor do braço que já vem tentando tirar o foco.

"Enfrento desafios pois eles me oferecem um fortalecimento das minhas pernas, do meu coração do meu emocional e acima de tudo um fortalecimento da minha alma,o desafio me faz entrar em contato com pessoas que em momentos de conveniência poderiam só passar, mas aqui no meio de um desafio, elas ficam eternamente junto ao meu DNA.






Agradeço a SKECHERS, TEGMA, TELEX  e o apoio da FABEL, AVENIDA DO ESPORTE e MOVER.