Dia difícil, sobe e desce e solidão

Hoje foi um dia muito difícil,queria superar o tempo e os km, percorridos em um dia, a meta era correr e andar 100km, mas meu corpo não responde da mesma forma do início, e a mochila estava particularmente mais pesada, por conta da comida extra que incluí, para não correr o risco de ficar no meio do nada com fome.

A chuva me acompanhou, durante todo o dia, vez ou outra, com o sol tentando me animar, as subidas e decidas também foram constantes.

Mas o que me incomodou mesmo, foi perceber que como é difícil encontrar atletas, para me acompanhar nem que seja por um dia ou algumas horas, li numa reportagem, que passamos hoje de 4 milhões de corredores, mas onde está essa massa? que vejo em revistas, tvs e rede sociais?

Tenho recebido muitas vezes emails, de pessoas dizendo vamos te receber, correr juntos, mas quando chego nas cidades, principalmente nas capitais, aparece uma ou duas pessoas,muitas vezes sem nada a ver com corrida, para dar as boas vindas, num país de tamanho continental e de uma massa de pessoas praticando a corrida é um pouco estranho.

Tenho dito que precisamos sair do discurso, e seguirmos para a atitude, só assim podemos conseguir fazer esse país protagonista de verdade.

Sim, tem a falta de tempo, compromissos, mudanças climáticas, feriadão ou falta de divulgação, mas muitos dos que não me receberam, anunciaram que iriam me receber e sumiram em seu dia a dia.

Hoje realmente, tive que aumentar, minha vontade, levantar minha cabeça, e não criar nenhuma expectativa , somente seguir para o cumprimento da minha missão,conversei com atletas virtuais, no meio da escuridão, nesses meus 93km e 16 horas realizados hoje.

Alguns atletas de Singapura e dos EUA, me perguntaram, Carlos deve ter muitos atletas no Brasil se mobilizando para correr com você? e também comprando km? eu disse a eles, infelizmente, estou fazendo a maior parte sozinho e menos de 5% dos km foram vendidos. Afinal não sou estrangeiro, quando se é local somos taxados de loucos.

  "Tenho encontrado, muitos anjos no caminho, meu entusiasmo e convicção de chegar é único, venho aprendendo com cada pessoa, de cada canto desse imenso país,cada não que recebo é um estímulo ao meu desenvolvimento, obrigado cada pessoa que apertou minha mão até aqui". Carlos Dias