Planejar é preciso


 

Falta de objetivos  pessoais e profissionais

 

Muitos projetos tornam-se inviáveis pela dificuldade de alguns atletas ou lideres em estabelecer objetivos e  empenharem-se na sua realização.Sentem-se vítimas dos acontecimentos,esperam que os fatos aconteçam por si,dificilmente traçam rumos para o seu futuro.desanimam-se diante dos desafios e resistem a traçar metas,alegando experiências anteriores com a frustração decorrente da descontinuidade de treinos.

Costumam recuar diante dos obstáculos e não se mostram criativos para buscar soluções e saídas para as dificuldades emergentes.

Atuam a reboque nos processos de mudança, deixando-se guiar pelos outros, aguardando que lhe digam qual será o próximo passo.Se não forem estimulados ou cobrados, permanecem onde estão.Adotam muitas vezes atitudes ingênuas,não tomam consciência dos fatos ao seu redor e vivem em estado de auto-engano, em situações que parecem óbvias para outros.

Dificuldade em priorizar

As queixas constantes de falta de tempo encobrem, na maioria das vezes, a dificuldade em estabelecer  e respeitar prioridades.O atleta ou treinador com esse perfil acumula compromissos,deixa-se levar pela rotina, sem avaliar suas reais possibilidades antes de assumir compromissos.Muitas vezes apresenta dificuldade em dizer “não” e se propõe a fazer coisas que não quer, ou não pode cumprir.Envolve-se com atividades secundárias e adia outras altamente importantes.A administração inadequada do tempo decorre acima de tudo do não estabelecimento de prioridades,que gera dispersão de esforços e compromete resultados. A priorização se mostra essencial na realização das metas.

A leveza da mochila

A importância de se pesquisar os itens que você vai levar na mochila,muitas vezes somos guiados pela ansiedade e o medo de ser imcompleto, e nesse caso colocamos itens improdutivos na mochila,fazendo com que a mochila fique pesada influenciando diretamente na dinâmica do movimento em busca do objetivo.

A organização é item obrigatório para seguirmos com qualidade no nosso caminho, pesquisar cada item com calma e testá- lo para verificar sua eficácia, nos garante ganho de tempo e leveza na nossa trilha.

Dificuldade em ouvir

Grande parte dos conflitos e da tensão decorre da dificuldade em ouvir o outro, buscando compreender seu ponto de vista, conhecer e levar em consideração seus paradigmas .  Colegas de equipe e mesmo líderes tendem a diagnosticar as causas do comportamento do outro a partir de seus valores e crenças, desconsiderando as diferenças individuais.Cada um vê o mundo de um ângulo, decorrente da realidade interna   que só pode ser comunicada pela própria pessoa. A tendência a avaliar, julgar e aconselhar, antes de entender a perspectiva do outro é a mais freqüente causa de conflitos e mau- entendidos.

Os líderes poderiam economizar esforços e reduzir desgastes se aprendessem a perguntar antes de julgar. Na maioria das vezes, defendem pontos de vista cristalizados e não permitem sugestões,temendo deixar-se influenciar.

O ano começa e chega o momento de planejarmos nossos objetivos, se cada um de nós olharmos com clareza e pés no chão, em direção ao  nosso objetivo teremos menos frustrações, precisamos olhar constantemente para o nosso sonho,escrever em um papel e gravar em  nossa mente, como muitos pensam o planejamento não é algo fixo e sim algo flexível, que respeite a dinâmica da vida de cada um,se for preciso corrigir desvios, aparar arestas,fazer pequenas pausas, ou até parar por algum tempo, será válido para que seu objetivo alcance a maturidade necessária e seja alcançado com o sabor,o cheiro e a essência que você desejou.

É importante ao formular o seu sonho, que você siga valores que sirvam de referência para se chegar com segurança e dentro de um contexto universal humano.

Fonte : referência Livro relacionamento interpessoal e qualidade de vida no trabalho.