Estratégias mentais para esportes de resistência



 

A CORRIDA MENTAL DOS 4 DESERTOS


Quando vi os lugares mais extremos e isolados do planeta, haviam formado uma conexão em minha alma e atingido para sempre o meu coração, inundando meus olhos com emoção e expandindo minha capacidade de agir.
Carlos Dias

Imagine que você foi deixado no meio do maior, mais seco,mais úmido, mais alto e mais frio ambiente do planeta. Durante os próximos sete dias você terá que correr, caminhar ou engatinhar 250 km através do calor incessante (até 54 graus), através da areia macia, pedras compactadas,do sal e do gelo cortante de -60 graus ou sobre dunas de areia com vários andares e enfrentando descidas sobre rochas afiadas. Você deve fazer isso tudo levando o que você precisa para sobreviver – roupas, alimentos, protetor solar, suprimentos médicos de emergência, saco de dormir – em uma mochila  de até 20 quilos nas costas.

Agora imagine fazer isso, não apenas uma, mas quatro vezes em um ano, através dos quatro desertos mais traiçoeiros do mundo: o deserto de Atacama, no Chile, no Deserto de Gobi, na China, do Saara, no Egito … e depois, na fase final, uma corrida de 250 km através do único lugar com paisagens mais inóspitas do mundo: A Antártida.

Os organizadores da corrida escolheram estrategicamente, estes quatro desertos, porque eles são (respectivamente) mais secos, mais ventosos, os locais mais quentes e mais frios do planeta.
A corrida é única e conhecida como 4 Deserts Series Ultramaratona de RacingThe Planet é um desafio extraordinário, que tem o risco de vida real, desafio esse que só poderia ser realizado pelos mais talentosos atletas de elite do planeta. Mas a maioria dos homens e mulheres corajosos que vêm de todo o mundo para competir nestes eventos hercúleos não são atletas profissionais em tudo, eles são pessoas comuns com famílias e trabalhos do dia a dia , São pessoas como você e eu, mas que decidiram, por uma variedade de razões pessoais, assumir este desafio físico e mental extremo.
Por que eles fazem isso? Eles são loucos?
Alguns têm uma insaciável sede de aventura. Alguns prosperam em competição, a emoção da vitória, a luta para vencer. Alguns o enxergam como uma jornada espiritual, uma maneira de se conectar com a natureza e a essência da própria vida. A maioria desses concorrentes são pessoas que fizeram a escolha de empurrar-se, tanto física, mental e espiritualmente , a fim de testar os limites ultraperiféricos do que é verdadeiramente possível para nós como seres humanos. Quase todos os concorrentes nestas corridas, dizem, com convicção simples: “Se eu puder fazer isso, então eu sei que eu posso fazer qualquer coisa.” E a vida é curta.

Esses concorrentes apaixonados são seres humanos, de almas corajosas em suas aventuras, correndo para os quatro cantos da Terra, levam consigo o  desafio, a emoção, a paixão, o risco, a competição, a camaradagem,a solidariedade, a dor e o triunfo. Ao longo do caminho os concorrentes corajosos enfrentam a emoção do perigo, a agonia de cortar o coração de dor física e mental, a derrota e a vitória emocional de cruzar a linha de chegada, vivem a experiência da mudança para sempre, de dentro para fora. “Esses corredores descobrem que a maior distância a ser percorrida está muito além dos km, essa distância é encontrada dentro de cada um que se atreve a tomar a decisão de mudança de vida para tentar o extraordinário.
Eles são seres humanos, dispostos a expandir a sua experiência no planeta terra e integrar-se aos povos isolados ao redor do nosso planeta.


Eu tenho como propósito agradecer eternamente a minha mãe,por me mostrar o caminho do entusiasmo, deixar um legado de aprendizagem ao meu filho e ajudar as crianças atingidas pelo câncer a vencer com leveza o desafio pela vida.

Dica 1 Tenha uma conversa interna honesta em relação a prova que irá correr, identifique seus pontos fracos e pontos fortes. Crie um compromisso com a prova, identifique se essa prova mexe com seu desejo de busca de aprender. Aquele frio na barriga  bom que te leva para frente.

Dica 2 Nos seus treinos físicos, mentalize a prova, a quantidade de atletas, as subidas e descidas do percurso, o calor ou frio ou chuva. Mentalizar a sua respiração, as suas pernas leves a alegria de poder estar ali correndo e compartilhando com outras pessoas aquela experiência.

Dica 3 Tenha uma espécie de mantra, para os momentos onde o cansaço e pensamentos duvidosos possam querer dominar sua mente. Por exemplo nos 250 km do Sri Lanka eu falava internamente e as vezes até soltava um grito. Não vou voltar com essa desculpa, ou só mais um passo. Você pode encontrar uma frase ou uma letra de música que possa te realinhar no seu objetivo novamente.

Dica4 Tenha um Porquê forte.  Nos momentos de extrema dificuldade o cérebro irá te lançar a pergunta Por que você está fazendo isso? Você precisa ter um porque forte para responder essa pergunta com clareza e determinação. Por exemplo eu foco na imagem do meu filho, nas crianças que lutam contra o câncer,  nos momentos bons que tive com minha mãe e suas frases de incentivo, e foco no momento que decidi correr a prova em questão tudo isso cria imagens positivas para você seguir em frente.

Dica 5 Procure durante o percurso pequenas metas por exemplo olhar um corredor ao longe e determinar que dentro das próximas duas horas estará ao seu lado, comece a contar a quantidade de atletas que  correm com boné vermelho por exemplo, isso ajuda a você dispersar pensamentos negativos.

Dica 6 Cante mentalmente, conte piadas a você mesmo,me lembro que tomei um tombo em uma descida de uma montanha em Madagascar e a minha reação foi dar muita risada da minha situação. Levantei até mais leve para continuar a corrida.